Header Ads

Matérias Recentes!

Cinco filmes que mencionam o David Bowie e merecem atenção

Um dos músicos mais influentes do século XX, David Robert Jones, ou apenas David Bowie, conseguiu fazer a transição de cantor para a atuação em filmes independentes de um modo natural participando de respeitados longas como Fome de Viver (1983) e O Homem que Caiu na Terra (1976). Mesmo assim, um de seus papeis mais amados pelos fãs talvez sempre seja na fantasia Labirinto: A Magia do Tempo (1986), no qual ele interpreta o rei dos goblins Jareth. 
Ele ditava tendências dentro e fora das telonas                                        Divulgação/Gif 
Além de sua carreira bem sucedida no cinema, por si só, Bowie também influenciou clássicos do cinema como O Clube dos Cinco (1985) e Bastardos Inglórios (2009). Por isso, no que seria seu 70º aniversário, a Caixa de Sucessos lista sua influência em filmes ao redor do mundo, seja no Reino Unido, nos Estados Unidos e até mesmo na Bélgica.  

Considerado um dos grandes gênios da músico internacional, David Bowie não tinha medo de ousar e cada um desses longa-metragens ficaram conhecidos por sua originalidade e por mencionarem o falecido cantor. 

1. Um Crime Entre Amigas (Jawbreaker) -1999 

Um Crime Entre Amigas se tornou um clássico cult dos anos 90                             Divulgação/Gif
Um Crime Entre Amigas poderia ter sido para os anos 1990 o que Atração Fatal (Heathers) foi na década anterior para os adolescentes. Provocativo e repleto de frases de efeito, o filme não fez sucesso na sua estreia nos cinemas, mas foi aos poucos ganhando atenção e atingiu o status merecido de filme cult. 

Nele, conhecemos o grupo das populares composto por Courtney (Rose McGowan), a verdadeira estrela do filme,  Marcie (Julie Benz) e Julie (Rebecca Gayheart), que ao comemorarem o aniversário de sua quarta amiga, Liz (Charlotte Ayanna), fazem uma pegadinha que resulta em sua morte. A partir daí, as três fazem de tudo para encobrir sua culpa no caso, recrutando uma nova integrante para o grupo, a estranha Fern (Judy Greer), que passa por uma extensa transformação e deixa a popularidade consumi-la. 

O problema é que para uma comédia negra, o filme acaba sendo leve demais: as personagens são extremamente coloridas, seja no guarda-roupa ou nas reações e o longa foca mais nas risadas do que no drama. Mas o verdadeiro êxito de Um Crime Entre Amigas é ao fazer com que Courtney seja completamente dominante, tornando-na a vilã que amamos odiar. 

2. A Dama de Vermelho (The Woman in Red) - 1984

Um dos filmes mais subestimados de Gene Wilder                                     Divulgação/Gif 
Gene Wilder, um dos mestres da comédia e para muitos o único Willy Wonka que vale a pena mencionar, interpreta em A Dama de Vermelho, Teddy Pierce um executivo bem-sucedido, com uma esposa amável e adoráveis filhos. Tudo isso, no entanto, não o impede de admirar uma bela mulher de vestido vermelho, chamada Charlotte (Kelly LeBrock), a Mulher Nota Mil. A partir daí, Teddy entra em um dilema: trair ou não trair sua esposa? 

Apesar de um roteiro previsível, que não leva as cenas engraçadas ao extremo, o longa ganha pontos pela atuação certeira de Wilder e por uma trilha sonora feita por Stevie Wonder, na qual a canção I Just Called to Say I Love You, que está presente no filme ganhou o Oscar de Melhor Canção em 1985. 

A cena em particular na qual Bowie é mencionado é quando Teddy descobre que sua filha, Didi, vai deixar de sair com ele para assistir um concerto de David Bowie ao lado de seu novo namorado, o Shelley. O choque de gerações, com o pretendente da filha vestido caracteristicamente para a época, transforma a cena em um grande alívio cômico. 

3. Por Onde o Vento Sopra (Any Way The Wind Blows) - 2003 

Todos os personagens se juntam em uma grande festa                                    Corridor Productions/Gif
Dirigido pelo músico Tom Barman, da banda dEUS, o filme Por Onde o Vento Sopra pode ser considerado uma ode à música. Apesar de acompanharmos diversos personagens, que mal se conhecem, durante um dia caótico em suas vidas, é a música que é a verdadeira protagonista deste filme. 

Em uma cidade que nunca dorme e a música muito menos, acompanhamos Windman (Sam Louwyck) que aparece na festa de Natalie (Natali Broods), assim como o resto das personagens. Mal elas sabem que o irmão dela, Chouk (Matthias Schoenaerts) acabou roubando um vírus perigoso de um laboratório e acidentalmente liberou entre a população da pequena cidade de Antwerp, na Bélgica. 

Mesmo assim, o foco do filme não é o perigo eminente que os personagens podem sofrer e sim em suas vidas, até nos detalhes aparentemente mais tediosos. Mas, acredite, você não passará nem um momento de tédio com este filme e nem com sua trilha sonora perfeita. 

4. The Runaways - As Garotas do Rock - 2010 

A Dakota Fanning interpretando Cherrie Curie faz uma homenagem a David Bowie             Divulgação/Gif
O filme biográfico da primeira banda de rock composta apenas de mulheres, as The Runaways, só aconteceu em 2010, quase três décadas depois do primeiro sucesso da banda. Das cinco integrantes, no entanto, apenas Cherrie Curie e Joan Jett receberam o destaque merecido no longa, já que as duas eram conhecidas por terem um relacionamento conturbado e serem as estrelas do grupo. 

A cena na qual Cherrie Curie (Dakota Fanning) interpreta a canção Grinning Soul de David Bowie durante um teste para o show de talento de sua escola realmente aconteceu na vida real. Mas de acordo com a cantora em entrevista ao site Legendary Rock Interviews, ela tocou outra música durante o show e acabou ganhando o primeiro lugar, diferentemente do que o filme retratou. 

Mesmo com algumas divergências na história da banda, o filme ganha pontos por retratar um dos grupos femininos mais influentes do rock, mesmo que peque ao transformar o filme no show da Joan Jett e as outras Runaways. 

5. O Musical de Verão (Hunky Dory) - 2011 

Minnie Driver brilha no filme                                              Divulgação/Gif 
Se o título do filme já não entrega, que foi nomeado em homenagem ao álbum Hunky Dory do David Bowie de 1969, o roteiro é ainda mais claro: no longa conhecemos a professora de drama Vivienne Mae (Minnie Driver) que como exame final quer que seus alunos encenem a peça A Tempestade de William Shakeaspeare, mas com um toque mais moderno, afinal, é 1976. 

É a partir dessa mescla entre o antigo e o novo, que os alunos outrora apáticos dão tudo de si para interpretar a peça, que contém músicas de David Bowie, Lou Reed, The Beach Boys e The Turtles. O filme, aliás, tem uma linda cena em homenagem ao Bowie, quando eles interpretam sua canção, que erroneamente é atribuída inúmeras vezes ao Nirvana, The Man Who Sold The World. 

Apesar das críticas um tanto desfavoráveis, O Musical de Verão desperta interesse pela sua trilha sonora impecável e pela sua metalinguagem, já que é um filme musical sobre um musical. Quer coisa melhor que isso? 

Author Image

Sobre Caixa de Sucessos
Vem revirar a caixa do cinema com a gente! Filmes, músicas, arte, livros, séries - tudo que tem a ver com o universo clássico da sétima arte.

Nenhum comentário