Header Ads

Matérias Recentes!

Jayne Mansfield para o filme Sabes o que Quero (1956)

A vida de Jayne Mansfield é uma doce contradição de Hollywood: apesar de ter possuído, supostamente, um QI de 163, ter sido fluente em cinco línguas (inglês, francês, alemão, italiano e espanhol), além de grande conhecedora de filosofia e saber tocar o violino; em sua carreira no cinema ela ficou renegada à papeis que somente mostravam seu corpo e reforçavam o estereótipo de 'loira burra', assim como acontecia com Marilyn Monroe. Sobre isso, Jayne desabafou: "Na Universidade do Texas, descobriram que eu tinha um QI de 163. Todo mundo ria quando eu mencionava. Não falei mais. Em Hollywood, eu percebi que arruinaria minha imagem feminina e sexy. Quem quer uma loira com cérebro?" 

Ela se casou cedo, com 17 anos, com um militar, mas surpreendentemente, ele a apoiou em sua decisão de se tornar uma estrela e assim que foi dispensado do serviço, eles se mudaram para Los Angeles. Paul, no entanto, aguentou o estilo Hollywood apenas por alguns meses, divorciando-se, enfim, de Jayne. Foi em 1956, depois de uma temporada bem-sucedida na Broadway que Mansfield conseguiu sua grande chance com o filme Sabes o Que Quero (The Girl Can't Help It, 1956), que a fez ganhar seu tão merecido Globo de Ouro por ser a mais promissora novata de Hollywood. 

Jayne Mansfield em cena do filme Sabes o Que Quero (1956)                           Divulgação/Gif
Sabes o Que Quero (1956) conta a história do gangster Marty 'Fats' Murdock, vivido por Edmond O'Brien que está determinado em transformar sua maravilhosa, mas boba namorada Jerri Jordan, interpretada por Jayne Mansfield, em uma estrela do mundo da música. Para isso ele intima Tom Miller, vivido por Tom Ewell, para produzir a futura estrela. Mas Jerri, com seu nome verdadeiro sendo Georgiana, não se importa com nada disso e preferiria ser uma mãe e esposa devotada.

A primeira escolha para o papel de Jerri Jordan tinha sido a atriz Sheree North, mas com o contrato de Jayne firmado com o estúdio Twentieth Century Fox, ela foi escalada para o papel. O filme Sabes o Que Quero (1956) foi filmado, aliás, de tal maneira que, se Jayne e seu corpo não fossem um chamariz suficiente, a música rock n' roll, que estava em alta na época, seria mais do que suficiente. Canções como The Girl Can't Help It, a música tema do filme, cantada pelo rei do rock Little Richard - que inclusive participou do filme, Cry me A River por Julie London e Twenty Flight Rock por Eddie Cochran. 

Jayne, que na época era vista como uma resposta dos estúdios para a persona de Marilyn Monroe, copiou inúmeros maneirismos da estrela para seu primeiro papel de protagonista. Ao invés de seu sotaque texano forte ela duplicou o som e até a respiração diferenciada que Marilyn também usava. Outro ponto de semelhança entre as duas era que a caminhada sexy de Jayne no filme Sabes o Que Quero relembra e muito a caminhada icônica de Monroe em Torrente de Paixão (Niagara, 1853). Mas será que era isso que Jayne queria: imitar Marilyn Monroe? Ou era mais provável ser uma demanda do seu estúdio, já que também escalaram Tom Ewell que estrelou em O Pecado Mora ao Lado (The Seven Year Itch, 1955) para contracenar com Mansfield? A segunda opção parece ser muito mais plausível. 


O filme, aliás, também tem o envolvimento indireto de grandes estrelas da música: Elvis Presley e os The Beatles. De acordo com a biografia Here They Are Jayne Mansfield de Raymond Strait, Buddy Adler, o produtor-chefe do estúdio de Jayne achou que seria uma combinação incrível ter Elvis com sua pelvis famosa sendo referenciado junto ao corpo lindo de Mansfield. A mistura, em sua opinião, seria explosiva! Jayne também ficou animada em conhecer Elvis e esperava que a proposta desse certo. Buddy falou com o empresário de Elvis, o Coronel Tom Parker, que cobrou 50 mil dólares para que o músico cantasse duas músicas no filme. Buddy ficou receoso, pois não sabia se o investimento valeria a pena. Parker, então, fez outra proposta, dessa vez com uma moeda - se desse cara o estúdio ganharia Elvis de graça e mais uma canção, se desse coroa, Parker cobraria o dobro pelas duas canções, ou seja, 100 mil dólares. Buddy desistiu do trato na hora.

Agora foi uma das canções que estavam realmente no filme que ajudaram Paul McCartney a entrar para os The Beatles, que naquela época ainda eram os The Quarrymen. O filme Sabes o Que Quero e sua trilha sonora fizeram um sucesso incrível em Liverpool, nos Estados Unidos, incluindo Twenty Flight Rock do Eddie Cochran, que Paul aprendeu a tocar e que impressionou John, que acabou o colocando na banda que mais tarde se tornaria o grupo musical mais influente de todos os tempos. Isso que é poder, Jayne Mansfield!





Sabes o Que Quero (The Girl Can't Help It, 1956), chamaria-se Do Re Mi, mas a ideia foi descartada e o seu lançamento aconteceu em dezembro de 1956. Naquela época, aliás, Jayne Mansfield já estava namorando o pugilista Mickey Hargitay e como seu guarda-roupa para o filme era luxuoso, no total, foi gasto 35 mil dólares nele, Jayne amou tanto seu vestido de noiva do filme que o usou em seu casamento com Mickey, em 14 de janeiro de 1958.

Jayne em Sabes o Que Quero (1956) e no casamento com Mickey dois anos depois         Divulgação/Montagem
Com Mickey, Jayne teve três de seus cinco filhos, incluindo a ganhadora do Emmy e estrela da série Law & Order: SVU, Mariska Hargitay. Jayne divorciou-se três vezes e sua vida teve um trágico fim quando ela morreu, aos 34 anos de idade, em um acidente de carro na alto estrada, ao lado de seu empresário e companheiro Sam Brody, seu motorista Ronnie Harrison e seus cinco filhos. Os adultos morreram instantaneamente, mas as crianças sobreviveram com apenas alguns arranhões. Apesar dos rumores, Jayne não foi decapitada no acidente, apenas sofreu um trauma pesado na cabeça, que provavelmente, ocasionou uma morte quase instantânea.

Apesar de sua triunfante estreia como protagonista no filme Sabes o Que Quero e se tornar ganhadora do Globo de Ouro daquele ano, ao lado de estrelas como Natalie Wood e Caroll Baker, a carreira de Jayne nunca atingiu todo seu potencial e antes de morrer estava enfrentando inúmeras dificuldades na carreira, participando de filmes estrangeiros de qualidade B e até tirando suas roupas e fazendo cenas extra sensuais em filmes para continuar no cinema: que era sua verdadeira paixão.


Sobre o seu filme Sabes o Que Quero (1956), provavelmente o maior sucesso de sua carreira, Jayne Mansfield foi clara, como conta o livro Jayne Mansfield: A Bio-bibliography de Jocelyn Faris: "Aquele 'it' no título se refere, com certeza, ao apelo sexual. O que mais poderia ser? Eu interpreto uma garota que tem o corpo mais lindo do mundo, mas que não faz ideia de seu apelo sexual. A única coisa que ela quer ser é uma esposa e uma mãe. Mas o sexo interfere o tempo todo. Você poderia dizer que essa personagem é muito como eu. Por isso é que esse papel é perfeito para mim - eu compreendo essa personagem."


Author Image

Sobre Gabriella Baliego
Vem revirar a caixa do cinema com a gente! Filmes, músicas, arte, livros, séries - tudo que tem a ver com o universo clássico da sétima arte.

2 comentários:

  1. Oi, Gabi =)
    Ótima abordagem sobre a deslumbrante Jayne. Que mulher! Uma pena que não deslanchou como estrela de cinema e teve um fim precoce. Infelizmente "Sabes o Que Quero", um dos maiores filmes de rock de todos os tempos, ainda não foi lançado no Brasil em DVD.
    Kisses!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thomas! muito obrigada pelo seu comentário! Realmente a Jayne tinha um grande potencial, principalmente como atriz de comédia, e o fim dela foi muito triste!
      Bem que podiam lançar o filme em DVD né?
      Abraços e volte sempre!

      Excluir