Matérias Recentes!

A morte misteriosa da atriz Thelma Todd

Era o dia 16 de dezembro de 1935, uma segunda-feira, em Los Angeles na Califórnia e uma empregada de uma rica atriz abre a porta da garagem para limpá-la. A garagem pertencia à Roland West, que além de ocasional amante de Thelma Todd, também era sócio, junto com sua esposa, do restaurante da atriz chamado Thelma Todd's Sidewalk Cafe, que começou em 1934. A casa ficava acima da colina, próximo ao restaurante da atriz.

Lá é encontrada Thelma Todd morta dentro do carro. Sua morte, na época, foi considerada acidental, uma morte por dióxido de carbono, provavelmente por manter o carro ligado para se aquecer enquanto dormia. Até hoje, no entanto, a explicação da morte de Thelma Todd continua cercada de mistérios. 

Thelma Alice Todd nasceu em 29 de julho de 1906, três anos depois de seu irmão mais velho, William. Infelizmente, de acordo com o livro The Life and Death of Thelma Todd de William Donnati, o irmão de Thelma morreu aos sete anos de idade, vítima de um acidente no qual um maquinário da fazenda de leite caiu em cima dele e o matou. A partir daí, Thelma se transformou no centro de atenção e amor de seus pais. 

Thelma Alice Todd tinha paixão pela sétima arte                                         Divulgação/Gif
Desde criança, de acordo com William Donnatti, Thelma Todd impressionava os outros com sua beleza, mas preferia muito mais correr, jogar beisebol, nadar e andar de bicicleta. A única outra coisa que ela amava tanto quanto os esportes era o mundo do cinema. Logo ela se juntou à um coral da Igreja, sempre mantendo sonhos de se tornar uma atriz profissional, participando de pequenos papeis nas peças da Igreja. Beleza para ela não faltava, de acordo com seu primo Bill Todd: "Em qualquer lugar que ela fosse, cabeças se viravam para admirá-la." 

Sua primeira grande chance aconteceu graças ao seu primeiro namorado, Jean Campopiano. Um dia ele lhe contou que seus amigos, Rosario e Peter Camparino, estavam fazendo um filme e ele a aconselhou a participar da audição. Quando ela chegou, Thelma impressionou, mas não conseguiu o papel de protagonista de The Life of Saint Genevive, que foi para Eva McKenna. Acabou renegada como uma extra. Os dois irmãos começaram a companhia Aurora Films em 1922. 

Logo deram um papel de maior destaque para Thelma no filme Tangled Hearts. Assim, ela terminou a escola e em 1923 entrou na faculdade para se tornar uma professora, esperando que de algum modo, quando os filmes que havia feito fossem lançados, que ela finalmente seria uma estrela. Infelizmente, a Aurora Films acabou dissolvida. 

Thelma à beira do estrelato                                           Scena Muda/Divulgação
Ela continuou modelando para roupas e ganhando concursos de beleza, tendo sua grande chance aos 18 anos de idade ao participar do concurso que escolheria a Miss Lawrence, que depois participaria da competição de Miss Massachusetts. Sua mãe, Alice, a encorajava a investir em sua beleza para conseguir sucesso e também incentivou seus sonhos de ser uma atriz. Um ano depois, em 1925, ela foi coroada Miss Massachusetts. 

Mas foi no meio de sua busca ao ser Miss que Thelma chamou a atenção do estúdio Paramount, já que Jesse Lasky buscava atores e atrizes para participarem da primeira escola de formação de atores do estúdio. Segundo o livro Ice Cream Blonde: The Whirlwind Life and Mysterious Death of Screwball of Thelma Todd de Michelle Morgan, foi Napoleon L. Demara, colega de trabalho de Thelma que enviou as fotos da futura atriz para a busca internacional de Lasky. Ela foi chamada e Jesse Lasky gostou do que viu - ela assinou um contrato com o estúdio, mesmo sem nenhum filme em vista. 

Logo, graças à sua coroa de Miss e seu contrato com a Paramount, Thelma Todd começou a participar de filmes como extra, tendo sua primeira grande chance no filme No Galarim da Glória (Rubber Hills, 1927). Estava claro, desde o começo, que ela tinha uma ótima veia cômica como atriz e isso transparece em todos os seus filmes, mas ela tentava lutar contra isso. Quem a guiou para não negar seu talento cômico foi o produtor Hal Roach, criador da dupla de sucesso Laurel e Hardy, que a combinou com a atriz Zazu Pitts em 1929. Thelma seria a loira sofisticada e esperta e Zazu seria a morena boba e ingênua. A dupla fez um tremendo sucesso. 

O sucesso da dupla foi tão grande que Pitts e Todd estrelaram juntas em 17 filmes                 Divulgação
Não se pode dizer o mesmo, infelizmente, sobre seu gosto para homens. Roland West, diretor por quem ela era apaixonadíssima, era casado e os dois tiveram que acabar com seu caso em 1931, alguns meses depois de se conhecerem ao trabalharem no filme Corsair (idem, 1931). Pat Di Cicco, um gângster, ou pelo menos, um homem bem "liso" - que tinha várias profissões, mas não parecia fazer nada - tinha um humor violento e brigava sempre com a atriz. 

Os dois se casaram rapidamente em 1932, mas o casamento durou menos do que dois anos, com um divórcio sendo pedido, com base de extrema crueldade que mostrou Pat, em 15 de fevereiro de 1934. Logo, ela começou a pensar em uma carreira fora do showbusiness, cansada de ver sua carreira estagnada, embora amasse fazer papeis de comédia. 

Logo, em 1934, ela se reuniu novamente com Roland West, ou seja o caso entre eles começou novamente e juntos decidiram abrir o café famoso da atriz, o Thelma Todd's Sideawalk Cafe. Jewel, esposa de West, saiu da casa, que ficava perto do café aberto por Thelma Todd na Califórnia, enquanto o então diretor contratava seu cunhado para ser o gerente do restaurante. 

Foto do restaurante de Todd                                                            Divulgação

Mas estar envolvida novamente com West, não impediu que Thelma tivesse inúmeros casos. Um deles foi com o gangster Lucky Luciano, que havia pedido, inclusive que ela permitisse que ele fizesse do andar de cima do café um local de jogos ilegal. Apesar de algumas imoralidades, Thelma não queria fazer nada ilegal e recusou a oferta de Lucky, que ficou furioso. 

É aqui que a história da morte de Thelma Todd fica complicada. Em 14 de dezembro, logo depois de terminar de gravar se último filme com Hal Roach, Bohemian Girl, a atriz comparece à uma grande festança no Café Trocadero, dado por Ida Lupino, na qual encontra seu ex-marido, Pat. Os dois discutem como antigamente, o que faz com que Thelma comece a beber cada vez mais. Thelma então sai da festa acompanhada de seu choffeur. 

Todas as notícias sobre a morte de Thelma Todd 'batem' até então, mas é só. De acordo com a autopsia da polícia, Thelma morreu em 15 de dezembro de 1935, às 4 horas da tarde num domingo. Martha Ford, esposa do diretor Wallace Ford, revelou em entrevista ao jornal Daily Enterprise, no dia seguinte à morte, de ter conversado com a atriz: "Eu tenho certeza de que era a voz dela. Ela disse que iria me ver em meia-hora e que quando eu visse quem ela traria para minha festa, que eu ficaria abobada. E que iria com as mesmas roupas da festa." 

Mapa traduzido da morte de Thelma Todd                                    Divulgação/Montagem
Foi assim que ela foi encontrada, morta no carro na garagem de seu amante, por uma empregada chamada Mae Whitead, que afirmou que encontrou Thelma com o rosto sujo de sangue e com uma das portas da garagem abertas. 

As autopsias posteriores afirmaram que Thelma foi encontrada sem nenhum ferimento e que sua morte foi acidental, já que foi afirmado que Roland West e Todd tiveram uma grande briga quando ela voltou bêbada para casa e que foi dormir no carro, ligando-o para que não morresse de frio na garagem. Mas então, como Martha Todd recebeu uma ligação da atriz no domingo à tarde? Seria alguém tentando encobrir sua morte? 

Roland West, mãe de Thelma e a empregada Mae durante o julgamento                      Divulgação
Além de Lucky Luciano, sendo acusado de matá-la por impedir que ele abrisse sua operação de jogos ilegais no restaurante, e de Roland West, alguns até acusaram a mãe de Thelma, que praticamente forçou a atriz à entrar no mundo do cinema, de tê-la matado para receber sua fortuna. Sua mãe afirmou que quando ela foi fazer um seguro de vida, foi descoberto que Thelma Todd tinha um problema no coração. 

Os jornais da época também afirmaram que Todd vinha recebendo ameaças de extorsão para pagar 10 mil dólares ou se não, seria morta. A mãe da atriz, Alice, defendeu Roland West das acusações enquanto o advogado da estrela, A. Ronald Button, acreditava que Lucky Luciano era o culpado por tudo. Além desses dois homens na vida de Thelma, Ida Lupino afirmou que ela namorava com um homem chamado Harvey Priester, que se autodenominou seu noivo durante o julgamento. 

Rumores afirmam que Roland West teria contado ao ator Chester Morris que ele teria culpa no caso, mas isso nunca foi confirmado. Por isso, o mistério continua - teria Roland West matado Thelma por ciúmes e depois encoberto o crime? Teria sido seu namorado mafioso, Luciano? Ou até seu ex-marido ou a esposa de Roland, Carmen Jewel? 

Capitão da polícia Bert Williams checando a posição do corpo de Thelma                          Divulgação
Ou a morte, encoberta de teorias, seria tão simples quanto uma morte acidental? Mas e os amigos que afirmam que a atriz os encontraria no dia seguinte e Martha Todd que teria conversado com a amiga? 

Provavelmente a morte de Thelma Todd continuará um mistério eterno. Talvez ainda mais eterno do que seus filmes. 

Nenhum comentário