Matérias Recentes!

A Listinha: 5 filhos de atores que seguiram a mesma profissão

Aquele velho ditado "filho de peixe, peixinho é" pode ser bem cliché, mas em alguns casos, ele define exatamente o que acontece em algumas famílias. Se hoje em dia o nepotismo está em voga, seja por causa de modelos que vem de famílias famosas ou de atores que abrem as portas do mundo da sétima arte para os seus filhos, temos que ressaltar que a prática é tão velha quanto a própria profissão de atuar. 

Por isso, no aniversário de Roberto Rossellini, o diretor italiano que completaria 111 anos hoje, e do filho mais velho do ator de clássicos noir, Robert Mitchum, A Listinha de hoje mostra cinco atores que também são filhos de atrizes e atores clássicos, que merecem seu próprio reconhecimento!

Robert Mitchum e James Mitchum, seu filho, no filme A Lei da Montanha (1958)                             Divulgação


Nem sempre ao ser filho ou filha de alguém famoso, você tem a chance de provar o seu valor, mas os listados abaixo, mesmo nem todos conseguindo a fama, provaram que a maior dificuldade é, sem dúvidas, sair da sombra de seus famosos pais! 

Isabella Rossellini (Filha de Ingrid Bergman e Roberto Rossellini)


Roberto Rossellini e Ingrid Bergman, ganhadora de três Oscars, começaram seu caso de amor em 1948, depois de Ingrid lhe mandar uma carta explicando como queria tanto trabalhar com o diretor. Em tom de flerte, ele readaptou o filme Stromboli, que estava escrevendo para sua amante, Ana Magnani, e colocou Ingrid no papel principal. Ela ser casada com Aron Lindstrom, e ele ser casado com a figurinista Marcella de Marchis, não foi empecilho nenhum para os dois e já durante as filmagens de Stromboli, Ingrid estava grávida de seu primeiro filho com o diretor. 

Mas enquanto o primogênito da família, Roberto se tornava produtor e a irmã de Isabella, a Ingrid, se tornava maquiadora, Isabella Rossellini decidiu-se tornar atriz. Ela começou sua carreira ao lado de sua mãe no filme Uma Questão de Tempo (1976) e depois de estrelar em alguns filmes italianos, decidiu tentar a sorte em Hollywood, ficando marcada no mundo do cinema, pelo seu papel como a prostituta desolada Dorothy Vallens no filme Veludo Azul (1986), dirigido por ninguém menos do que David Lynch. Atualmente, Isabella continua trabalhando aos 64 anos de idade, tem um filho adotivo com o nome de Roberto, em homenagem ao seu pai, e estará no filme Silent Life em 2018. 

Melanie Griffith (filha de Tippi Hendren e Peter Griffith)


Não existe uma tríade de 'avó, mãe e filha' em Hollywood como Tippi Hendren, famosa por seus filmes como o diretor Alfred Hitchock, como Marnie - Confissões de uma Ladra (1964) e Os Pássaros (1963), sua filha Melanie Griffith, famosa por Secretária do Futuro (1988) e Lolita (1997) e sua neta Dakota Johnson.

Melanie começou a atuar bem cedo, aos 12 anos de idade, como extra em filmes que sua mãe estrelava. Logo, ela se apaixonou pelo seu primeiro marido, Don Johnson, quando tinha apenas 14 anos de idade, ao conhecê-lo no filme O Experimento Harrad (1973). O ator tinha 22 anos e com a permissão de Tippi foram morar juntos, em sua casa. Mas, apesar da mãe famosa, Melanie apenas conseguiu sucesso em Hollywood em 1988, ao estrelar no filme Secretário do Futuro. A partir daí sua carreira deslanchou e prestes a completar 60 anos, ela continua na ativa no mundo do cinema. 

Ari Päffgen (filho da cantora Nico e do ator Alain Delon)


Ari nasceu Christian Aaron Päffgen em 11 de agosto de 1962, filho de Nico (anagrama para Icon) - nome de batismo Christa Päffgen - mas sem ser reconhecido pelo seu pai, Alain Delon. Incrível, já que a semelhança entre os dois é inegável: eles têm o mesmo olhar e a mesma boca, mas, mesmo assim, o ator francês, conhecido por sua beleza estonteante, nega-se até hoje a fazer um teste de DNA e reconhecer Ari como seu filho, mesmo que ele tenha sido adotado e criado por sua mãe, Edith Boulogne. 

Ari, inclusive, escreveu um livro sobre seu relacionamento com sua mãe, Nico, uma das queridinhas de Andy Warhol que já cantou ao lado de Lou Reed na banda Velvet Undreground, chamado Love Never Forgets em 2001 e disse sobre seu relacionamento, ou melhor, falta de relação com seu pai, Alain: " Talvez eu seja mais filho de Paul Newman do que de Alain Delon. O filho de um novo herói. Um novo homem."  

Christian tentou sua sorte no cinema em filmes franceses como La cicatrice intérieure (1972) e Nathalie X (2003), mas sempre com papeis pequenos. Ele, inclusive, lutou contra seu vícios em drogas na década de 1970 e hoje em dia vive uma vida mais reclusa, ao lado de seus dois filhos. 

James Mitchum (Filho de Robert Mitchum e Dorothy Mitchum)


Assim como Ari com Alain Delon, é inegável o fato de que James Mitchum é filho do grande astro Robert Mitchum. Nascido nesta data, em 8 de maio de 1941, o jovem nasceu logo quando a carreira de Mitchum começava a prosperar. Foi nessa década que ele estrelou em filmes como Fuga ao Passado (1947) e Noite na Alma (1946) e cimentou sua grande fama nos anos 1950, fazendo papeis de homens durões. 

E é claro que como a semelhança entre James e Robert é incrível - o jovem até puxou o mesmo olhar do pai - ele logo entrou para o negócio da família: o cinema. Seu primeiro papel foi aos 8 anos de idade no filme Golpe da Misericórdia (1949), mas ele só voltou a atuar quase 10 anos depois, ao lado de seu pai no filme A Lei da Montanha (1978). A partir daí, com o nome artístico de Jim Mitchum e ele continua, aos 76 anos de idade, trabalhando consistentemente em filmes, mesmo que sejam de qualidade B. 

Christian de Sica (filho do ator Vittorio de Sica e da atriz María Mercader)


María Mercader pode ser mais conhecida hoje como a meia-irmã de Ramón Mercader, o homem que assassinou o revolucionário comunista Leon Trotsky, mas, apesar das tragédias, sua família parece ter nascido na comédia. Isso porque María foi casada com o ator italiano Vittorio de Sica, que ficou famoso por seu humor em filmes como Os Apuros do Senhor Max (1937) e Nápoles de Outros Tempos (1938), além de ser um premiado diretor e produtor. 

Christian de Sica, seu segundo filho e o primeiro de María, seguiu a carreira de seus pais e decidiu se tornar ator. Ele conseguiu, é claro, uma ajuda de seu pai no começo da carreira, mas ficou famoso mesmo pelos chamados filmes 'cine-panettones', ou seja, filmes natalinos. Estrelou em mais de 14 filmes do gênero, numa trajetória que teve início com o filme Vacanze di Natale, de 1983 e continua até os dias atuais. 




Nenhum comentário