المساهمون

Tecnologia do Blogger.

Search Modal

Mais Acessadas

3/block4/discussed

Mistérios de Hollywood

6/block3/Mistérios de Hollywood

No Brasil

5/block5/No Brasil

Séries

3/block10/Séries

Últimas postagens

Os figurinos deslumbrantes de Xica da Silva (1976)

Os figurinos deslumbrantes de Xica da Silva (1976)

*alguns spoilers de Xica da Silva (idem, 1976)  Xica da Silva, ou melhor Chica da Silva, foi uma importante figura da história brasileira. Apelido de Francisca da Silva Oliveira, filha de uma escrava e seu senhor, que tornou-se "rainha" de Minas Gerais ao ser comprada por João Fernandes da Oliveira, contratador de diamantes, que lhe deu a alforria e a liberdade de ser uma importante dama da sociedade. Com ela, ele teve treze filhos. Apesar do mito de que Xica da Silva era uma grande "potência sexual" e que havia conseguido sua liberdade rapidamente - em dois meses na pose de João - apenas por sua beleza e charme, a verdade não poderia ser mais diferente. De acordo com o livro  Para conhecer Chica da Silva por Keila Grinberg, Lucia Grinberg e Anita Almeida, a primeira descrição de Chica na literatura não a exaltava por seus atributos físicos: [Chica] não possuía graças, não possuía belezas, não possuía espírito, enfim, não possuía atrativo algum que pudesse ju

Saiba mais
A história de estrela Anna Magnani e seu filho Luca

A história de estrela Anna Magnani e seu filho Luca

Anna Magnani é sinônimo de talento! A grande estrela italiana ganhou um Oscar de Melhor Atriz por sua interpretação em A Rosa Tatuada (The Rose Tattoo, 1955) - a primeira italiana a ganhá-lo - e foi indicada novamente, dois anos depois, por A Fúria da Carne (Wild is The Wind, 1958). Como se não bastasse, ela também foi a protagonista de grandes clássicos como Belíssima (Belissima, 1952), Roma Cidade Aberta (Roma, cittá aperta, 1945) e Mamma Roma (idem, 1962).  A atriz, apesar de sua vida atribulada, também foi uma mãe fiel para seu filho: Luca Magnani, fruto de seu relacionamento com Massimo Serato -original Segato. Luca, infelizmente, contraiu pólio aos 3 anos de idade e Anna fez de tudo para que ele fosse bem cuidado e tivesse uma vida dentro da normalidade.  Sobre sua mãe, em entrevista ao jornal La Stampa , Luca descreveu: Nem eu e nem a minha mãe sentimos falta de uma figura paterna em nossas vidas. Mesmo que fosse difícil, ela criou a si mesma: ela não tinha um diretor

Saiba mais
A inspirada trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989)

A inspirada trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989)

Os anos 80 estão repletos de filmes adolescentes famosos como O Clube dos Cinco (The Breakfast Club, 1985), Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueler's Day Off, 1986) e Gatinhas e Gatões (Sixteen Candles, 1984), porém talvez um dos mais doces - e subestimados - dessa era seja a obra de Cameron Crowe, o Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989).  Em Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989), conhecemos Lloyd Dobler, vivido por John Cusack, um rapaz que tem como paixão duas coisas: o kickboxing e Diane Court, papel de Ione Skye. No dia de sua formatura do colegial, ele finalmente tem a coragem de chamá-la para sair e dali os dois desenvolvem uma amizade que se transforma em amor verdadeiro. No entanto, diferente de muitos outros filmes adolescentes, eles tem que lidar com problemas do mundo real, como a investigação do pai de Diane, James (John Mahoney) pela Receita Federal. Joan Cusack, irmã de John, também participa do filme como a irmã de Lloyd.  Diane e Lloyd no filme de s

Saiba mais
A estadia 'bossa nova' de Lena Horne no Brasil

A estadia 'bossa nova' de Lena Horne no Brasil

Lena Horne foi uma das grandes atrizes negras de Hollywood nos anos 40 e 50. Apesar do preconceito racial e das poucas chances nas telas - seus papeis em filmes A eram apenas números musicais que poderiam ser descartados em estados do Sul dos EUA - Lena conseguiu se estabelecer como uma estrela.  Considerada uma ameaça tripla - Lena era atriz, cantora e dançarina - a bela artista perdeu inúmeras chances de até chegar a ser considerada para filmes famosos como Barco das Ilusões (Showboat, 1951) por causa de sua cor de pele . Porém, munida de seu carisma, aquele fator diferente e, é claro, de seu talento inegável, ela conseguiu marcar de vez seu lugar em Hollywood. Tanto que sua vinda ao Brasil, em 19 de maio de 1960, para uma apresentação especial nas chamadas boites da época, no renomeado Golden Room do Copacabana Palace, à convite de Carlos Machado, todas as mesas para prestigiá-la estavam esgotadas desde abril. O valor do convite? 3.600 cruzeiros, o que equivalem hoje à R$1

Saiba mais
Amor eterno: a parceria de Elizabeth Taylor e Richard Burton nos cinemas

Amor eterno: a parceria de Elizabeth Taylor e Richard Burton nos cinemas

Elizabeth Taylor, assim como Richard Burton, sempre viveu a vida ao máximo: bebia o quanto queria, comia o que queria, não reprimindo nunca suas paixões e desejos.  Quando a bela dos olhos violetas conheceu o tão charmoso galês, ela ainda estava casada com o cantor e ator Eddie Fisher, que havia se separado de forma bem pública em 1959 de sua então esposa Debbie Reynolds, com quem ele tinha dois filhos, Carrie e Todd Fisher, para ficar com Taylor.  Nem é preciso dizer que o caso de Elizabeth e Eddie causou o maior rebuliço na imprensa internacional, e quando todos já estavam quase normalizando o casamento dos dois, Elizabeth aparece estampada na revista da Photoplay aos beijos com o ator galês, num dos maiores acontecimentos de 1962.  O caso de Elizabeth Taylor e Richard Burton, dentro e fora das telas, então estava apenas começando.  Elizabeth Taylor e Richard Burton - um amor de altos e baixos Mas talvez a história esteja um pouco avançada demais para quem não é tão

Saiba mais
Banner Image Placeholder
2017 Caixa de Sucessos. All rights reserved. Designed by Infinyteam.