A inspirada trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989) - Caixa de Sucessos

Matérias Recentes!

27/01/2020

A inspirada trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989)

Os anos 80 estão repletos de filmes adolescentes famosos como O Clube dos Cinco (The Breakfast Club, 1985), Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueler's Day Off, 1986) e Gatinhas e Gatões (Sixteen Candles, 1984), porém talvez um dos mais doces - e subestimados - dessa era seja a obra de Cameron Crowe, o Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989). 

Em Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989), conhecemos Lloyd Dobler, vivido por John Cusack, um rapaz que tem como paixão duas coisas: o kickboxing e Diane Court, papel de Ione Skye. No dia de sua formatura do colegial, ele finalmente tem a coragem de chamá-la para sair e dali os dois desenvolvem uma amizade que se transforma em amor verdadeiro. No entanto, diferente de muitos outros filmes adolescentes, eles tem que lidar com problemas do mundo real, como a investigação do pai de Diane, James (John Mahoney) pela Receita Federal. Joan Cusack, irmã de John, também participa do filme como a irmã de Lloyd. 

Diane e Lloyd no filme de sucesso de Cameron Crowe
Mesmo que você nunca tenha assistido a esse filme, com certeza deve ter visto em comerciais ou na internet, a parte em que o personagem de Lloyd está com uma caixa de som acima da cabeça, do lado de fora da casa de Diane, implorando que ela volte para ele ao som de In Your Eyes de Peter Gabriel.

É fato de que a trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989) é um dos pontos altos da história de Lloyd e Diane e tudo graças a seleção de Anne Dudley e Richard Gibbs. Porém foram os produtores do filme que insistiram em músicas mais contemporâneas na trilha sonora. Conforme conta Cameron Crowe: 
Eles me disseram de última hora que se eu não tivesse uma música de sucesso na trilha sonora. Então estávamos correndo com dinheiro extra...tentando encontrar hits. - Cameron para o livro Celluloid Symphonies: Texts and Contexts in Film Music History
De acordo com as notas dentro do CD da trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989), outras pessoas também fizeram parte da seleção de músicas do filme, em especial a esposa de Cameron na época: Nancy Wilson, da icônica banda Heart.
Crowe e Wilson pediram que John Battis e Martin Page escrevessem a balada All for Love para que Nancy cantasse no filme. All for Love foi a primeira música que Nancy cantou sem sua irmã [ela e Ann formavam a banda Heart] e está subindo nas baladas de sucesso. - retirado do site oficial de Cameron Crowe
A canção aparece nos créditos finais do filme Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989)

Ademais, o envolvimento de Nancy Wilson com a trilha sonora de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989) foi tão grande que ela organizou as canções que foram colocadas no filme ao lado de Anne Dudley e Richard Gibbs. Cameron, um amante da música, também estava envolvido nessas etapas, ao lado de seus produtores Danny Bramson e Jerry Greenberg. 

Bandas como Living Color, Red Hot Chilli Peppers, Aerosmith, Freiheit, Mother Love Bone e Cheap Trick, foram colocadas na trilha sonora do filme representando o sentimento mais "underground" do personagem Lloyd, que assim como os artistas, não era convencional e se agarrava ao sentimento de rebeldia no que se referia ao seu futuro. 

A única vez que vemos um lado mais escancaradamente emocional de Dobler é na famosa cena com o boom box de fora da casa de Diane. Na cena, temos a icônica In Your Eyes, que quase não foi usada. Não dá para imaginar o filme sem esse hit, certo? Mas isso ficou muito perto de acontecer. 

De acordo com Cameron Crowe, em entrevista aos jornalistas Jonathan Romney e Adrian Wootton, a cena seria gravada com To Be a Lover do Billy Idol. Na época, John Cusack estava obcecado pela banda Fishbone e queria que seu personagem fizesse uma serenada com a Turn The Other Way e foi essa música usada durante a gravação da cena. Em um outro take tentaram usar o Within Your Reach do The Replacements, que acabou em outra parte do filme. O problema é que o resultado final não foi o esperado:
Mas quando exibimos o filme parecia que um fã louco do Fishbone estava fazendo uma serenata e destruiu o sentido do filme. Então eu tinha uma fita cassete com músicas feitas para o meu casamento e nesse ponto eu estava tão desesperado que eu estava escutando no meu carro - vamos tentar alguma coisa, qualquer coisa. Nada funcionava a não ser In Your Eyes que estava na fita cassete do meu casamento e era tão perfeito que contava a história do filme. Combinava perfeitamente com cada cena, era incrível. 

A canção In Your Eyes de Peter Gabriel pode ser ouvida em dois momentos do filme: na cena icônica e, ao fundo, quando Lloyd e Diane fazem amor pela primeira vez no carro do personagem. Em entrevista ao site EW, Cameron também revela que conseguir o direito de usar a música não foi fácil e que contou com uma ajudinha de Rosanna Arquette (que dizem ter sido a inspiração para In Your Eyes): 
Então eu acho que o que eu escutei depois foi que Rosanna Arquette disse apenas coisas boas sobre nós para Peter Gabriel, então ele pediu para ver o filme antes de tomar a decisão. Tinha um dia para ligar para ele no estúdio, ele estava na Alemanha, e eu acordei super cedo para falar com ele. Então ele falou comigo, naquela voz etérea, e disse: 'Eu agradeço pelo seu pedido. É uma canção muito pessoal para mim e espero que não se importe, mas tenho que recusar'. 
O diretor e roteirista de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989) estava decepcionado, mas antes de desligar o telefone fez questão de perguntar ao Peter Gabriel por que ele não quis dar os direitos da música, indagando o que tinha de errado no filme.  Foi ali que Cameron descobriu que Peter tinha assistido ao filme errado:
Foi aí que ele disse: 'É que eu acho que usar essa música em uma cena de overdose não seria certo.' E eu pergunto quando ele tem uma overdose e ele responde: 'Você está fazendo uma história com John Belushi, certo?' E eu: 'Não, não, não. É uma história de colégio com um cara de casaco.'  Então eu pedi: 'Por favor, assista ao filme do colegial e me avise.' E ele me garantiu que faria. Depois soubemos que ele aprovou o uso. 
Fotos publicitárias de Ione Skye e John Cusack para Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989)
Mesmo assim, Cameron revelou se sentir perturbado imaginando Peter Gabriel assistindo John Belushi ter uma overdose ao som de In Your Eyes - a cena é do filme Wired (idem, 1989) - e como ele ficou tão próximo de perder a canção para Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989). Custou de U$200 mil a U$300 mil para conseguir os direitos da canção.

Antes de chegaram à um acordo sobre a canção In Your Eyes, Cameron e o produtor James Brooks resolveram se prevenir e pediram para a banda The Smithereens gravarem uma música para a tão famosa cena. Eles ofereceram o hit A Girl Like You, mas o diretor não aprovou, considerando que "revelava muito sobre o enredo" de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989). O cineasta afirma ter ficado arrasado por não poder ter usado a canção.

Em entrevista a MTV: 120 Minutes, o vocalista da banda, Pat Dinizio, que trabalhou novamente com Cameron no filme Vida de Solteiro (Singles, 1992),  afirmou:
A letra é minha reação aos melhores diálogos e cenas do filme. Ele me enviou o roteiro e me pediu para escrever uma canção-tema para Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989).
Ainda segundo Pat, em entrevista ao Clifford Method, James Brooks queria que eles mudassem a letra da canção e eles se recusaram:
Depois de uma pequena discussão com James nos decidimos pegar a canção de volta e  guardar para nós. 
Apesar não serem incluídos na trilha sonora, outras bandas fazem parte de forma subliminar do filme como The Clash, que é a estampa da camiseta de Lloyd, e na primeira vez que os dois apaixonados voltam de carro, escutando 3 horas de rock até levar o amigo da festa de volta em segurança. A presença de Corey, interpretada por Lili Taylor, que quer ser uma cantora e interpreta suas canções durante algumas partes do filme, com a icônica Joe Lies e That'll Never Be Me, também mostra como a música no geral é tão importante - e essencial - na vida dos jovens. 

John Cusack, Cameron Crowe, John Mahoney e Ione Skye no set de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989)
Em entrevista ao site KMUW, para comemorar em 2019 os 30 anos de lançamento de Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989), John Cusack revelou que deu a ideia de colocar a banda The Replacements na trilha sonora do filme foi dele.  
Cameron e eu estávamos pensando no filme e tocando música do tempo todo. Estávamos criando a trilha sonora conforme o filme progredia. Nós tínhamos órbitas de músicas que dividíamos e eu o introduzi à essa canção [Within Your Reach do The Replacements]
De acordo com o site The Hollywood Reporter, até as canções que os atores escutavam no set de filmagens acabaram no filme, mostrando como a colaboração entre o diretor e os artistas pode resultar em momentos cinematográficos tão memoráveis. 

Digam o Que Quiserem (Say Anything, 1989) é a prova viva disso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário