Matérias Recentes!

A longa estadia de Janet Leigh e Tony Curtis no Brasil

Janet Leigh e Tony Curtis eram um dos casais mais amados dos anos 50. Os dois se conheceram quando a carreira de Janet já estava estabilizada nos cinemas e a de Tony estava apenas começando, mas isso não impediu que nos cinco filmes que eles participaram juntos, ela ficasse em segundo lugar no anúncio dos créditos, coisa que ela dizia fazer com muito prazer para seu marido.

Mas nos anos 60, os boatos de infidelidade e da infelicidade do casamento dos dois se tornavam cada vez mais ruidosos, apesar deles saírem para todos os lugares juntos, levando suas filhas Jaime e Kelly. Foi exatamente isso que aconteceu em 1961, quando a família Curtis fez uma parada rápida em São Paulo, no Brasil.

O passeio do casal pelas ruas de São Paulo                                  Divulgação/Cinelândia
De acordo com o jornal Última Hora, o casal e suas filhas pousaram os pés no Brasil no dia 26 de setembro de 1961, ao desembarcarem em Santos, litoral de São Paulo, às 9 horas da manhã, pelo navio S.S Argentina, que chegou ao país de Nova York, com uma rápida conexão em Recife, no Pernambuco -onde a família assistiu a abertura dos Jogos de Primavera- e que posteriormente seguiu viagem à Buenos Aires, onde Curtis gravaria o filme Taras Bulba, lançado em 1962 e estrelado pelo ator e por Yul Brynner. 

Ainda de acordo com o jornal Última Hora, o casal e suas filhas desembarcaram em São Paulo com um total de 100 malas! Pois é isso mesmo! A família Leigh-Curtis ficou hospedada no hotel Jaraguá, um dos mais famosos da época dos anos 50/60 no Brasil, exatamente em dois quartos: os de número 2007 e 2008. E tem mais: Tony chegou ao país com um paletó axadrezado e Janet com um vestido vermelho, de matar!

As duas filhas do casal, Kelly de 5 anos de idade, e Jamie Curtis de apenas 2 anos de idade, estavam adoráveis com vestidinhos claros e frescos. O casal também trouxe a governanta junto em sua parada na terra da garoa.

Janet e Curtis assim que chegaram em São Paulo, ao lado com suas filhas Kelly e Jaime              Divulgação
Todos subiram de carro pela serra, sendo recebidos por Harry Stone, embaixador do cinema americano no Brasil, mas o táxi acabou com os dois pneus furados. E como a troca iria demorar, a família pegou carona no automóvel de reportagem de uma revista carioca. Imaginem só como foi essa viagem!

Já bem acomodados no hotel Jaraguá, a família se preparou para assistir à estreia do filme Os Bandeirantes, realizado pelo diretor Marcel Camus, com a participação de alguns atores nacionais do cinema. Isso no dia 28 de setembro de 1961.

A família unida: Janet foi considerada muito simpática, mas Tony ficou como 'o convencido'            Divulgação
No dia anterior, dia 27, no entanto, o casal armou uma coletiva de imprensa no hotel, prontos para responderem as perguntas dos ávidos jornalistas. Janet, considerada calma e doce, revelou que acompanhava Tony em viagem porque teve uma missão dada pelo Departamento do Estado Norte Americano para viajar pelo interior da Argentina em missão de boa-vontade junto às universidades.

Como já mencionado, Tony gravaria um filme por lá. Mas será que a missão foi o único motivo de Janet acompanhar seu marido para a Argentina? De qualquer maneira, de nada adiantou sua proximidade - Tony largou a atriz para se casar com a alemã de apenas 18 anos de idade, Christine Kaufmann, que atuou ao seu lado no filme.

Janet mostrou sua intenção de participar de um filme brasileiro, revelando ao jornal Correio da Manhã que era "necessário o script de um autor brasileiro conhecido pelos americanos." Já Curtis revelou que não tinha nenhuma intenção de se tornar produtor de cinema, dizendo que o trabalho dava "muita dor de cabeça" e que adorava trabalhar com a esposa.

Mas nem tudo foram flores na coletiva de imprensa. Segundo a revista Cinelândia, um problema começou já que além dos jornalistas, artistas foram convidados achando que participariam de um coquetel no jardim de inverno do hotel- um local que não cabia nem ao menos cem pessoas. Juntando esse número à imprensa, o local estava completamente empaçocado.

Tony Curtis e Janet Leigh durante a coletiva de imprensa                                         Divulgação
Durante a estadia de Janet Leigh e Tony Curtis em São Paulo, Tony foi perguntado sobre o que achava da mulher brasileira durante a coletiva e passou por uma pequena saia-justa: "A mulher brasileira? Que assunto mais rico e agradável. Há tanto para se dizer. Ela é bonita, graciosa e elegante. Há ritmo musical em seus gestos, é simpática e amável.. Ah, como eu gostaria de poder falar. O assunto me agrada muito. Quem é que não se entusiasma? Mas é melhor parar por aqui. Janet pode não gostar e para mim ela é a maior mulher!"

Por fim, perguntada se o cinema atual era menos feminino do que na época de Greta Garbo, Janet Leigh respondeu: "A feminilidade no cinema agora é diferente, colocada em ângulos mais consistentes com a nossa época."

A visita do casal demorou uns quatro dias em São Paulo e nesse meio tempo a família se manteve ocupada. As filhas de Tony até nadaram na piscina do milionário Emerlino Matarazzo, que deu uma festança de boas-vindas para o casal,  e escaparam de ter severas queimaduras no corpo, quando um empregado correu para avisar que haviam jogado soda cáustica para manter o ph da água neutro da piscina.

Janet e Tony em dia de passeio em São Paulo                              Divulgação
Outra nota interessante foi que Tony ficou fascinado pela estátua do Ibirapuera e decidiu comprar uma rede vendida por um ambulante local e acabou levando meia dúzia. Suas outras compras foram dois ternos brancos, depois de ver os homens em Recife vestidos assim, enquanto Janet, que sempre vestia-se de vermelho ou rosa, teve que escapar de cantadas insistentes de homens brasileiros.

Mas a viagem também teve seus triunfos, quando o governador de São Paulo, Carvalho Pinto fez questão de conhecer os astros, tendo-os recebido em audiência especial no Palácio do Governo no dia 28 de setembro. Dizia-se que Janet conhecia inúmeras palavras em português e encantou o governador, elogiando o desenvolvimento de São Paulo.

Janet Leigh está rodeada de atenção                                                          Divulgação
Mas se Janet Leigh partiu de São Paulo para Buenos Aires, na Argentina, no dia 30 de setembro de 1961, Tony Curtis continuou no país por mais dois dias, inclusive sendo persuadido a se apresentar durante um programa matutino na TV Record ao lado do comediante, Chocolate.

Anúncio da aparição de Tony na TV Brasileira
De acordo com o jornal Estadão, a apresentação de Tony Curtis na TV Record, no dia 30 de setembro de 1961, foi um sucesso tremendo! Infelizmente, não temos autorização para reproduzir o conteúdo, nem parte dele, mas de acordo com outros jornais como Correio da Manhã e Diário de Notícias, Tony cantou, dançou samba e rock ao lado de cinco moças sortudas e até fez par com o comediante Chocolate, arriscando algumas palavras em português como 'obrigado' e 'nada'.

Depois disso, Tony foi direto para a Argentina, para terminar de gravar algumas cenas do filme Taras Bulba, desencontrando-se com seu amigo e colega Yul Brynner, que não foi tão bem recebido no Brasil por ser considerado "antipático".

Mas os artistas adoraram o Brasil e não ficaram longe por muito tempo. No dia 4 de novembro, Janet chegou novamente ao país, dessa vez de avião, já que seu marido é que era supersticioso, mais especificamente no Rio de Janeiro, com suas duas filhas Jaime e Kelly a tiracolo, recepcionada por Jorge Guinle, Harry Stone, Odete Lara e Aguinaldo Raiol.

Janet sendo recebida pela atriz Odete Lara ao lado de suas filhas                                 Divulgação
A estrela ficou cinco dias por lá, de acordo com o jornal A Noite, comparecendo a várias estreias no Guanabara e até a premiére do Skindô, um show beneficente A atriz, aliás, foi convidada especialmente por Harry Stone para inaugurar esse jantar-dançante do Restaurante Panorâmica Mesbla, dançando ao lado de Guinle, que nunca despensa a companhia de belas atrizes estrangeiras que vem ao Brasil.

Janet ficou muito entusiasmada com o show!                      Divulgação/Diário Carioca
Logo depois, no dia 8 de novembro, Janet Leigh foi para Belo Horizonte, Minas Gerais e no dia seguinte já para Brasília ficando hospedada com as filhas no conhecido Hotel Nacional, onde fez um jantar para receber o prefeito Sette Câmara e João Goulart e dizendo que gostaria de ter um pedaço do Brasil, pretendendo comprar algum terreno, coisa que Tony fez comprando uma fazenda em Goiás. Participou até de uma sessão do Senado em Brasília, segundo o jornal Correio Braziliense.

No dia 10, Janet fez uma pequena passagem em Goiânia e na mesma tarde voltou à Brasília, ficando o restante de seu tempo no Brasil no Rio de Janeiro até o dia 15 de novembro de 1961 quando voltou para os Estados Unidos. Janet apenas voltaria ao Brasil em 1967 para gravar cenas de seu próximo filme, um suspense chamado Diamantes a Go Go (The Great Slam, 1967).

Janet na praia no Rio; a atriz chegando em Brasília e indo embora, dizendo "eu adorei!"                Divulgação
O casamento de Janet Leigh e Tony Curtis já deveria estar em maus lençóis, porque ambos deveriam se encontrar no Brasil e irem embora juntos para os Estados Unidos, mas Tony apareceu de novo no Brasil no dia 30 de novembro, semanas depois de suas meninas partirem. Pousou para umas fotos bem ousadas mostrando seu ótimo físico para a revista O Cruzeiro, que infelizmente não podem ser reproduzidas, e se divertiu para valer à bordo de um iate chamada 'A Atrevida'.
Fotos exclusivas da revista Cinelândia 
Depois de terminar as gravações de Taras Bulba, Tony chegou ao Rio de Janeiro, de trem, para fazer parte da premiére do seu filme O Sexto Homem (Outsider, 1961) no Cine São Luis e assim que chegou já foi fazer um passeio pela baia de Guanabara. Estreia do filme encerrada, Harry Stone levou Tony Curtis até o campo Fluminense, onde foi feito um show em sua homenagem e caiu no samba na boate Nazaré, no Rio de Janeiro dançando até o chá-chá-chá.

Sozinho, Tony pareceu aproveitar ainda mais a viagem, elogiando a farofa do nosso país, achando 'genial' e dando um almoço/feijoada em homenagem ao governador Carlos Lacerda, indo embora no dia 5 de dezembro no navio SS Argentina. Tony também passou por Salvador, na Bahia, conhecendo vários artistas locais, no dia 6 de dezembro, depois de, é claro, comprar uma tapeçaria para seu amigo Marlon Brando.

Tony se divertindo na boate Nazaré e com o governador Carlos Lacerda                   Divulgação
O tempo entre Tony e Janet de nada adiantou e os dois tiveram um divórcio amargo em 1962. Pelo menos, separadamente, eles sempre terão um pedacinho do tempo que ficaram no Brasil!

E que tempo!

Nenhum comentário