Real ou Fictício? Analisando o filme Selena (idem, 1997) - Caixa de Sucessos

Notícias +

16/08/2020

Real ou Fictício? Analisando o filme Selena (idem, 1997)

Selena Quintanilla nos deixou há 25 anos. No entanto, suas músicas, seu talento e personalidade continuam mais vivas do que nunca. 

Filha mais nova do casal mexicano Abraham e Marcella, a cantora faleceu aos 23 anos de idade, assassinada pela diretora de seu fã-clube, Yolanda Saldívar. Naquela época, em 1995, Selena estava no auge de sua carreira, casada com Chris Pérez e pretendia expandir seus talentos para além da música.

Sua morte foi um baque para os fãs do mundo todo. Seu álbum póstumo Dreaming of You, lançado naquele mesmo ano, chegou no topo da Billboard 200. Selena foi a primeira artista latina a alcançar esse feito. Assim, apenas dois anos depois, a intérprete de Como La Flor, ganhou sua própria cinebiografia intitulada Selena (idem, 1997) estrelada pela estrela em ascensão Jennifer Lopez. 

Selena no palco em Monterrey, 1994.

Milhares de fãs, especialmente os do público mexicano, lamentavam a morte de Selena e a comoção foi tanta que logo a mídia tentava lucrar com o trágico espetáculo. Seis biografias sobre a cantora estavam sendo escritas, além de outros filmes roteirizados. 

Ainda de luto, o pai de Selena, Abraham Quintanilla decidiu que ele precisava colocar todos os rumores horríveis sobre sua filha para o escanteio. De acordo com o jornal Santa Cruz Sentinel, em 30 de agosto de 1995, Abraham anunciou que ele seria um dos produtores-executivos de um filme sobre a filha ao lado de Q Productions e Esparza-Katz Productions. Gregory Nava se tornou o diretor do projeto. 

Uma audição com milhares de atrizes foi aberta em Los Angeles e nomes como Salma Hayek e a novata Jennifer Lopez foram considerados. Outras jovens também como Danielle Camastro, Leticia Miller e Lizzette Padilla já afirmaram que quase conseguiram o papel, mas a própria Salma nega essas informações. 

Em entrevista para o jornal El Universal em 2017, Salma afirmou que apenas ela e Jennifer estavam sendo consideradas, realmente, para o papel:
O produtor, que é um covarde, negou, mas a verdade é que me ofereceram o papel antes mesmo de começarem as audições. Selena havia morrido menos de duas semanas e eu disse: 'Isso é estranho, eu não sei como ganhar sucesso pela morte de uma pessoa.' Quando me ofereceram de novo, eu disse: 'Mas vocês não estão fazendo uma audição? Disseram que sim, mas que no final seria eu ou a Jennifer Lopez. Eu disse não. Não permitira que outras atrizes fossem iludidas. 
No final, Jennifer Lopez que já havia trabalhado com Nava no filme Minha Família (Mi Familia, 1995), era a favorita para ganhar o papel e assim foi feito. As gravações de Selena começaram em setembro de 1996 e o filme foi lançado em 21 de março de 1997. 

Selena e Jennifer Lopez: o papel a alçou para a fama

Mas será que o filme Selena (idem, 1997) demonstrou a verdadeira história da cantora que conquistou o coração de milhões? Apesar de toda a família Quintanilla etsar envolvida no longa, de uma maneira ou outra, a verdade é que muito do que vemos na cinebiografia foi fabricado. 

Selena nasceu Selena Quintanilla, a filha mais nova de Abraham e Marcella, em 16 de abril de 1971, em Lake Jackson, no Texas, EUA. Desde pequena, assim como se demonstra em sua cinebiografia, a jovem sempre amou cantar. 

A cena inicial de Selena (idem, 1997) é da performance legendária da artista em 26 de março de 1995 no Astrodome, em Houston, Texas. O show estava lotado e a entrada da cantora foi exatamente como demonstrado: ela estava em uma carruagem branca, acenando para os fãs antes de subir ao palco. Logo depois de uma de suas últimas performances, o telespectador relembra, em flashbacks, a vida e a morte de Selena. 
  • Real ou Fictício? Abraham era cantor e com sua banda Los Dinos foi expulso de uma boate por não saber cantar em espanhol: Real 
Após a abertura do filme com Selena cantando em inglês no Astrodome, voltamos para 1961 quando Abraham Quintanilla, pai da cantora, tentava se tornar um sucesso com a banda Los Dinos, formada por ele e os amigos Seff e Bobby. 

No Texas, vemos quando o grupo é descartado por um dono de boate que apenas aceita brancos em seu estabelecimento. Bravo, Abraham rasga o cheque que lhe foi dado pelo homem. De acordo com a biografia Selena: Como La Flor de Joe Nick Patoski, o incidente de fato aconteceu e foi em North Beach, São Francisco, Califórnia. 

Logo depois, o telespectador se vê em um show da banda Los Dinos em Sinton, no Texas, uma área rural. O público, em sua maioria mexicanos, fica possesso ao descobrir que os rapazes não sabem cantar em espanhol. São expulsos e as pessoas vão atrás, lhe perseguindo. O grupo tem que ser escoltado pela polícia local. Isso realmente aconteceu. 

Apesar disso, a banda de Abraham continuou e conseguiu um sucesso moderado. O pai de Selena finalmente desistiu de Los Dinos em 1969, já casado com Marcella e pai de dois filhos: Abraham Jr e Suzette para ficar mais com a família e sustentá-los devidamente. Selena nasceria apenas em 1971. 


  • Real ou Fictício? Selena começou a cantar por influência do pai: Real
No filme Selena (idem, 1997) em uma cena em questão, a jovem garota é atraída pela música que seu pai tocava durante uma reunião com amigos. Algo clica em Abraham e ele logo começa a desenvolver o talento da pequena, que tinha apenas 10 anos em 1981. 

Na vida real, não foi bem assim: apesar de desistir da música para criar os filhos, Abraham nunca desistiu de seu sonho de viver da arte. Tanto que a família Quintanilla era incentivada a tocar o máximo que podia: o patriarca os ensinava a tocar desde cedo e Selena, por querer atenção da família, começou a desenvolver seu talento vocal por rivalidade entre os irmãos.

Em entrevista para Joseph Harnes em 1992, via o livro de Joe Nick Patoski, ela admitiu:
Eu acho que fiquei um pouco enciumada, então eu peguei um livro musical que meu pai tinha com canções antigas e cantar na sua frente, esperando que ele me notasse.  Depois, meu pai começou a me ensinar. Então ele notou que eu aprendia fácil e meu ritmo era bom. 
Selena cantando ao lado dos irmãos, Suzette e Abraham em 1981

Para Abe, aquela era sua segunda chance e ele afirmou que o talento de Selena era a "continuação de seus sonhos". Diferente do que é mostrado no longa, Abraham já tinha instrumentos de música em casa e treinava os filhos desde pequenos para tocarem. Abraham II era bom no baixo e Suzette, mesmo não gostando, era fantástica na bateria. 

Assim, cultivando o talento dos filhos, e seguindo sua religião de Testemunha de Jeová, o pai era bem restrito e rígido e ensinou Selena a cantar em espanhol perfeitamente, mesmo que ela não soubesse a língua. O treino logo se tornou um trabalho de verdade. Em 1981 com a inauguração do restaurante da família Papa Gayo's nasceu a banda Selena y Los Dinos. 

Eventualmente, o restaurante não deu certo: Quintanilla não sabia como administrar um restaurante. Eles entraram com um pedido de falência e perderam a casa em Lake Jackson, no Texas, onde moravam. A partir daí moravam de favor e apenas sobreviviam com a caridade dos familiares. Abraham, no entanto, continuava a impulsionar Selena para a música, certo de que essa era sua única saída. 
  • Real ou Fictício? Abraham fica furioso ao ver a filha com um bustiê em um show de 1989: Real 
Uma das cenas mais memoráveis do filme Selena (idem, 1997) é quando Selena está dando um show num rodeio mexicano em El Paso, no Texas em 1989. 

No palco, ela está com um conjunto jeans e logo depois de 'Baila Esta Cumbia' ela retira a jaqueta e exibe um bustiê com pedras brilhantes, dançando até o fim da apresentação. No filme, Abraham (Edward James Olson) fica louco ao ver que a filha está "indecente" e fica ainda mais bravo com o fato que a esposa Marcella (Constance Marie) a ajudou a fazer o bustiê. 

Em entrevista ao site Entretainment Tonight em 2017, ele confirmou a veracidade da cena e a ajuda de Marcella no plano do bustiê:
Mas é claro, eu sou um típico pai mexicano. Mas é a mesma coisa quando vi minhas meninas usando maquiagem pela primeira vez. Eu disse: 'Tire essa coisa agora' e uma semana depois mudei de ideia. 


  • Real ou fictício? A cena "Tudo por Selena" do filme: Real 
Uma das cenas mais divertidas do filme é quando o ônibus de turnê de Selena y Los Dinos acaba atravancando na estrada e a banda faz de tudo para colocá-lo de volta no rumo. 

Em especial, um homem vê a banda em apuros e decidi parar para ajudá-los e acompanhado de outro estranho usa seu Chevrolet Impala 1969 para tentar puxar o ônibus. Quando a parte rebaixada do carro é arrancada, o "cholo" brinca: "Esse para-choque foi arrancado pelo ônibus de Selena".  Eles não desistem e finalmente conseguem colocar o ônibus na estrada, não antes de soltar a icônica frase: "Tudo por Selena". 

De acordo com Abraham Quintanilla, em entrevista ao site ET, essa cena realmente aconteceu:
Foi isso mesmo que aconteceu. O motorista continuou insistindo que poderia tirar o ônibus da vala e eu finalmente disse: 'Sabe? Se você quer tentar, vá em frente'. Eu acho que foi o quarto tonto que tentou e acabou com seu parachoque. Eles pegaram, colocaram no banco de trás de seu carro e ele disse que iria pendurar na sua garagem com um sinal escrito "Selena's". Exatamente como no filme. 
Vale lembrar que apesar de não ser um nome reconhecido nos EUA, Selena já era bem popular no Texas e entre a audiência mexicana e seus descendentes. 


  • Real ou Fictício?  A retratação do relacionamento de Selena com Chris Pérez e como seu pai não gostava dele: Real
No filme Selena (idem, 1997) vemos que a primeira vez que a cantora conhece seu futuro marido, Chris Pérez, é quando ele recebe uma makeover de sua irmã Suzette no ônibus da turnê, que o deixa menos "rock n' roll". 

Claro que esse momento foi pura ficção, mas foi verdade que Abraham estava receoso em deixar Chris entrar na banda, especialmente por não ser especialista em música tejano e sim em rock n' roll. O guitarrista ficou amigo de Abraham Jr, através da cantora Shelly Lares, e conseguiu uma vaga em Los Dinos quando o antigo guitarrista Roger Garcia saiu da banda. 

Antes, ele já havia visto e escutado Selena, mas em recordações no seu Facebook, via o site Too Fab ele confirma que a viu pela primeira vez em 1990 no "estacionamento do restaurante do Denny's.  Ela era quente, mas eu estava mais focado em ser o novo guitarrista da banda". 


Chris também revela que o romântico momento em que os dois tem um encontro para comer pizza no Pizza Hut do Rio Grande Valley foi bem diferente na vida real: foi ali que eles disseram seu primeiro "eu te amo" enquanto que no filme estavam apenas se conhecendo. 

Mas como nem tudo era mil maravilhas, Chris tinha um lado bad boy e provou isso em 1991 quando ele e alguns roadies da banda destruíram um quarto de hotel na estrada. Selena e Chris não tiveram um momento franco e vulnerável como Selena (idem, 1997) demonstra. A cantora ficou "furiosa", como o guitarrista relembra e ela terminou o namoro com ele, depois reatando. Chris pagou pelos danos do quarto de hotel, que ele também ajudou a destruir. 

Chris e Selena continuaram o romance escondidos, afinal Abraham não era fã do jovem e considerava que ele poderia manchar a imagem que ele construiu para a filha. Quando ele descobriu que os dois estavam juntos através de Suzette - todos na banda já sabiam, o grande beijo do filme no ônibus da turnê aconteceu de verdade - ele demitiu Chris da banda. 


Selena ficou arrasada e os dois continuaram a se ver o máximo que podiam, mesmo que escondidos. Finalmente, a cantora apareceu em sua porta em 2 de abril de 1992 e o convenceu a se casar com ela, assim como no filme.
Essa cena onde eu estava no Hotel bem atrás do Harpor Bridge em Corpus Christi foi o dia que ela veio me ver. Ela deveria pegar o ônibus para ir ao El Paso. Eu estava dormindo, bateram na minha porta e era ela. Aquela cena do filme no qual ela entra e nós discutimos e ela me convence que o único jeito de ficarmos juntos era casando - aquilo foi bem emocionante. Eles acertaram em cheio. - Chris Pérez entrevista ao Houston Chronicle. 

Abraham, no entanto, não foi tão receptivo com a decisão de Selena de se casar aos 20 anos de idade como no filme. Ao descobrir, ele foi aos poucos recebendo o guitarrista como parte de sua família, mas pedia que Selena não falasse de seu casamento para a imprensa. 

De acordo com o próprio Chris Pérez, em seu livro Para Selena, com Amor, os embates entre ele e Abraham continuaram:

Abraham e eu continuamos a ter essas lutas por poder. A maior parte da tensão era o resultado de incidentes onde eu apoiava Selena quando os dois discordavam. Felizmente se antes Abraham tentou de todas as maneiras nos manter separados, depois de casados ele se manteve em seus princípios da velha guarda e nos respeitou.

Mesmo assim, o marido de Selena afirmou que o pai da cantora chegou a lhe chamar de "o câncer da família". Chris e a cantora, apesar da resistência de Abraham, continuaram muito felizes e casados até sua precoce morte em 1995. 

  • Real ou Fictício? Palco desmoronando no México e sucesso de Selena pelo mundo afora: Real 

Selena começou a fazer sucesso em 1989 com o seu Los Dinos, mas foi nos anos 90 que ela disparou como uma superestrela. 

Assim como Selena (idem, 1997) mostra, a cantora fazia sucesso por sua personalidade alegre, cativante e bastante extrovertida. Ela assinou com a produtora EMI em 1989, lançando seu EP Selena, e logo após se tornar a garota-propaganda da Coca-Cola sua fama subiu à níveis inimagináveis. 

Como la Flor se tornou um de seus grandes sucessos e com o lançamento dos álbuns Amor Prohibido (1994) e Selena Live! no mesmo ano, pelo qual ela ganhou o Grammy de Melhor Álbum Mexicano, ela estava pronta para lançar um álbum também em inglês. Infelizmente, Dreaming of You (1995) foi lançado postumamente em 18 de julho, meses após a morte de Selena. 

Em Selena (idem, 1997) não vemos toda a potência do sucesso e amor dos fãs por Selena, mas chegamos perto durante a cena na qual o palco em que ela e Los Dinos estão quase desmorona no México. 


Segundo Chris, em seu Facebook, o momento foi ainda mais assustador na vida real:

O momento foi ainda mais assustador na vida real. Nós não sabíamos se conseguiríamos sair de lá. Eu e Selena. Nós já estávamos casados nesse momento, mas o filme não mostrou isso. 
  • Real ou Fictício? Yolanda Saldívar, presidente de seu fã-clube, manipulou Selena e sua família e a matou após descobrir que ela desviava dinheiro? Real 
Como o filme claramente mostra, Selena estava no auge de sua fama quando conheceu Yolanda Saldívar, presidente de seu fã-clube. 

O encontro ocorreu em 1991 quando Yolanda se aproximou se Suzette afirmando que queria criar um fã-clube para a cantora. O trabalho era imenso e tanto Selena quanto sua família ficaram contentes com a ajuda e a prestatividade de Saldívar. 

Quanto mais famosa a cantora ficava, menos tempo ela tinha disponível para seus outros trabalhos e delegou para a ex-enfermeira o controle de suas duas boutiques de moda chamada Selena Etc. em Corpus Christi e San Antonio, no Texas em 1994. 


Todos à volta de Selena não gostavam de Yolanda. Uma prima da cantora, Débora Ramirez, relembrou como a ex-enfermeira era controladora e não administrava corretamente as boutiques de Selena, no livro Como La Flor

Ao passar do tempo, nem Selena se sentia confortável com a presença de Saldívar, mas como ela era responsável por grande parte de seus negócios e fã-clubes decidiu apenas lidar com a situação. Isto é, até que Selena começou a desconfiar que Yolanda desviava dinheiro de sua companhia. 

Foi Martín Gomez, o designer das roupas na boutique de Selena, que alertou Abraham que apesar das vendas e do carisma de Selena, o negócio não estava deslanchando. Em dezembro de 1994, seu pai teve uma conversa franca com a jovem, que ainda recusava ver a verdade. 

Em 9 de março de 1995, como reconta a biografia de Patoski, Abraham, Suzette e Selena tiveram uma reunião com Yolanda para indagá-la sobre as inconsistências nas finanças. Ela não sabia o que responder. Yolanda, enfim, teve seu nome retirado das boutiques e fã clubes. 

Selena fazendo a promoção de sua boutique Selena Etc.

O problema é que apesar de tentarem tirar Yolanda, a verdade é que Selena precisava dela. Saldívar tinha controle sobre a boutique, a expansão da linha para o México e continuava a lidar com a produção do perfume da cantora. Selena apenas percebeu a gravidade da situação quando recebeu uma ligação do banco, no qual lhe avisaram que a ex-enfermeira estava fazendo grandes saques das contas que ela tinha autorização em mexer. 

Selena telefonou para Yolanda e a confrontou sobre o assunto. Em 30 de março de 1995 ela se encontrou com a presidente de seu fã-clube, ao lado do marido Chris, e após uma conversa cordial recebeu os extratos bancários que pediu. Pouco depois, percebeu que alguns estavam faltando.

Yolanda afirmou que havia sido estuprada em Monterrey e estava se escondendo. Por isso, ela não poderia sair do motel onde estava e pediu que Selena fosse vê-la. No dia seguinte, dia 31 de março, as duas se encontraram no hotel e Selena prontamente levou Saldívar ao Hospital por sua alegação de estupro. Os médicos, é claro, constataram que ela estava mentindo.

Furiosa, de volta ao motel, Selena brigou com sua ex-amiga, sentindo-se traída. O que ela não esperava é que semanas antes, Yolanda havia comprado uma arma e a usaria agora. A cantora tentou correr mais foi atingida em uma importante artéria do pescoço. Ela desmaiou na entrada do Hotel, não antes de contar que Saldívar havia atirado nela. 

Selena Quintanilla faleceu em 31 de março de 1995 às 13h. Yolanda foi presa e condenada a prisão perpétua. Ela terá a possibilidade de liberdade condicional em 2025. 

  • O legado de Selena
O filme fez a decisão de não mostrar a terrível morte de Selena e acabou apenas com a confissão de Yolanda, interpretada por Lupe Ontiveros, com um tributo exibindo os fãs da cantora, suas apresentações e o amor de sua família. 

O legado de Selena continuou após sua morte. Seu álbum póstumo Dreaming of You atingiu o topo das paradas nos EUA e Abraham tomou a certeira decisão de lançar Selena (idem, 1997) para contar a história de sua filha em seus termos. 

Selena (idem, 1997) foi completamente baseado em fatos reais e exibiu a verdadeira faceta da cantora, embora de um ponto de vista cinematográfico, tenha pecado em não mostrar os conflitos e dramas de Selena, focando-se mais em sua história com Chris do que em sua carreira. 

Chris Pérez casou novamente em 1998 com Vanessa Villanueva e com ela teve dois filhos: Cassie e Noah. Eles se separaram em 2008 e o guitarrista lançou em 2012 o livro Para Selena, com Amor relembrando de sua história com a cantora. 


Infelizmente, a boa relação que Chris mantinha com a família Quintanilla se deteriorou com a morte de Selena. Logo após seu falecimento, o guitarrista assinou um termo dando para Abraham e sua família o direito exclusivo do nome de Selena, sua voz, fotografias, sua história e entre outros pormenores. 

Assim, quando ele tentou criar uma minissérie baseado em seu livro Com Amor, Para Selena, com a produtora Blue Mariachi, foi processado pelo ex-sogro em 2016. O guitarrista tentou contestar o processo, mas perdeu também na apelação em 2018. Os dois entraram em um acordo amigável em 2019.  

Em contrapartida, Abraham assinou um contrato com a Netflix para lançar uma série sobre a vida de sua filha, que ainda não tem data de estreia. A atriz Christian Serrato foi escalada para viver a cantora. 

Chris Pérez, em um post descontraído em seu Instagram em 2020, admitiu que não tem nenhum conhecimento sobre o desenvolvimento da série. Quando Selena ganhou uma estrela na Calçada da Fama em 2017, Chris participou da cerimônia, mas deixou claro que teve que "ralar" para conseguir um lugar e fazer parte da homenagem. 


A própria Selena ficaria triste de saber desses desentendimentos entre sua família e Chris, já que ela prezava muito pela harmonia familiar. 

Selena deixou este planeta muito nova, mas com um legado infinito. Milhares de artistas se inspiram nela até hoje e a cantora foi a primeira mulher a fazer sucesso tocando música Tejano. Selena (idem, 1997) é uma das cinebiografias de maior sucesso do cinema e lançou de vez a carreira de Jennifer Lopez no cinema e na música. 

Selena continua a ecoar no imaginário popular, seja com suas músicas, linha de maquiagem, livros infantis e até grife de roupas. Ela trabalhou duro até o fim e com certeza, se estivesse viva, estaria nos encantando ainda com seu talento.
Tudo que eu preciso é tentar e fazer o melhor que posso. - Selena Quintanilla


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here