-->

المساهمون

Tecnologia do Blogger.

Search Modal

Os figurinos de Carmen Jones (idem, 1954) e a estilista Mary Ann Nyberg

Os figurinos de Carmen Jones (idem, 1954) e a estilista Mary Ann Nyberg

 As mulheres deveriam, determinadamente, seguir seus próprios gostos e usarem aquilo que as favorecem. - Mary Ann Nyberg, 1953.  A estilista Mary Ann Nyberg teve uma das carreiras mais curtas da antiga Hollywood. Seu primeiro trabalho na MGM foi como a figurinista do filme Lili (idem, 1953) estrelado por Leslie Caron e Mel Ferrer. Logo em seguida, em apenas um período de dois anos, Nyberg também trabalhou em A Roda da Fortuna (The Band Wagon, 1953), Nasce Uma Estrela (A Star is Born, 1954) e por fim, em Carmen Jones (idem, 1954).  Após uma breve consulta como estilista para a película O Homem do Braço de Ouro (The Man With The Golden Arm, 1955), e duas indicações ao Oscar de Melhor Figurino, Mary Ann desapareceu do mapa e nunca mais trabalhou na indústria do entretenimento. Dorothy Dandridge como a sensual Carmen Nascida em 7 de fevereiro de 1923 em Tulsa, Oklahoma, filha única de Jean Nyberg e Ernest C. Nyberg, Mary tinha apenas 20 anos quando partiu para Hollywood

Saiba mais
5 frases de Judy Garland para aplicar na sua vida

5 frases de Judy Garland para aplicar na sua vida

Judy Garland foi uma das estrelas mais icônicas da antiga Hollywood. No dia de seu falecimento, 22 de junho de 1969, acredite ou não, ocorreu também um tornado em Kansas (local onde esses fenômenos são recorrentes), fechando o ciclo de sua personagem Dorothy em O Mágico de Oz (Wizard of Oz, 1939).  Considerada uma das maiores ícones gays do mundo do entretenimento, Judy teve uma vida dura: viciada em remédios, em pílulas de emagrecimento, drogas e álcool. Mas, apesar dessas turbulências, ela foi capaz de deixar seu talento brilhar e abençoou seus fãs com filmes e músicas que após 50 anos ainda fazem parte do imaginário e da vida de muitas pessoas.  Sempre sábia, Judy Garland tem algumas das citações mais eloquentes das estrelas de Hollywood: uma mulher inteligente, ela sempre viu seu público LGBTQIA+ como iguais e apesar de ter casado cinco vezes, nunca desistiu do verdadeiro amor.  Em sua homenagem, nós da Caixa de Sucessos listamos 5 frases de Judy Garland que são indisp

Saiba mais
Os bastidores de um clássico: O Rei e Eu (The King and I, 1956)

Os bastidores de um clássico: O Rei e Eu (The King and I, 1956)

*spoilers de O Rei e Eu (The King and I, 1956) Um dos maiores clássicos do cinema de Hollywood, O Rei e Eu (The King and I, 1956) garantiu à Deborah Kerr, Yul Brynner e Rita Moreno os seus lugares de destaque no mundo do entretenimento.  O filme foi o primeiro grande papel de Yul, que já arrebatou, logo de cara, um Oscar por reprisar sua performance do rei Mongkut do teatro, e foi também o grande destaque de Rita Moreno, que a partir daí conseguiu mais e mais papeis em Hollywood. Entre eles, na época, apenas Deborah Kerr já era amada e conhecida pelo grande público e isso contou muito para que ela fosse a escolhida entre inúmeras atrizes.  O Rei e Eu (The King and I, 1956) é baseado na autobiografia de Anna Leonowens, uma professora que depois de ficar viúva, aceita uma posição na Tailândia, para educar e servir ao rei e seus filhos, que buscavam uma educação mais moderna e ocidental. Anna e seu filho Louis ficaram no país por seis anos e foi relatando sobre sua experiênci

Saiba mais
2017 Caixa de Sucessos. All rights reserved. Designed by Infinyteam.