المساهمون

Tecnologia do Blogger.

Search Modal

O mundo circense de O Maior Espetáculo da Terra (1952)

O mundo circense de O Maior Espetáculo da Terra (1952)

Cecil B. DeMille era um diretor tão obstinado que até em sua participação no clássico O Crepúsculo dos Deuses (Sunset Boulevard, 1950) dirigido por Billy Wilder, ele fez questão de mudar seu diálogo - o que foi acatado pelo também exigente Wilder. Esse é apenas um dos inúmeros exemplos que demonstram a grandeza de Cecil e como ele era uma lenda no mundo da sétima arte. Seu ego e sua maestria em fazer filmes que fossem grandiosos "como ele", o levaram a gravar, literalmente, o Maior Espetáculo da Terra.  O filme  O Maior Espetáculo da Terra (The Greatest Show on Earth, 1952) conta a história do dono de circo Brad Barden (vivido pro Charlton Heston) que enfrenta uma baixa no interesse do circo e precisa contratar um novo ato, o grande trapezista Sebastian (interpretado por Cornel Wilde). O problema era que ele já havia combinado em dar maior destaque para sua namorada, a também trapezista Holly (papel de Betty Hutton). Os dois brigam e Holly tem um caso com Sebastian. Assi

Saiba mais
A estadia repleta de samba de Rita Hayworth no Brasil

A estadia repleta de samba de Rita Hayworth no Brasil

Em 1962, a vida de Rita Hayworth sofreu mais uma mudança que tinha a ver com um homem: recém-separada de James Hill [um dos piores maridos da vida de Rita, à frente até de Dick Haymes], seu quinto marido, ela resolveu aceitar o convite do representante americano de cinema no Brasil, vulgo Harry Stone, e vir ao Brasil para aproveitar o carnaval carioca.  Com 43 anos de idade, Rita já não tinha mais a beleza jovem que ficou eternizada no filme Gilda (idem, 1946) e mostrava um encanto mais maduro, calmo e por que não, um tanto mais realista, depois de tantas amarguras em sua vida.  De acordo com a finada revista Cinelândia , em 1962, Rita afirmou: "A maior alegria que experimentei de meus casamentos foi o momento de assinar a petição do divórcio." E com dois maridos bêbados e abusivos e outros três com falhas que iam desde a traição ao gênio forte, Rita chegou ao Rio de Janeiro sem a intensidade de Gilda, mas com o bom-humor e a fascinação que apenas Rita Hayworth poder

Saiba mais
A homenagem a antiga Hollywood de A Forma da Água (2017)

A homenagem a antiga Hollywood de A Forma da Água (2017)

*spoilers de A Forma da Água (The Shape of Water, 2017)  O filme A Forma da Água (The Shape of Water, 2017) não traz uma história inovadora: o  tema de romance entre um humano e uma criatura com poderes místicos já foi muito bem explorada em filmes como Ele e a Sereia (Mr. Peabody and The Mermaid, 1948), Splash: Uma Sereia em Minha Vida (Splash, 1984); neste no qual as similaridades são incríveis ;  e Minha Noiva é Uma Extraterrestre (My Stepmother Is an Alien, 1988). No entanto, A Forma da Água tem seu diferencial: sua protagonista é muda e são os coadjuvantes, uma negra e um homossexual, que têm o maior número de falas e de ação na película.  O mais novo filme do diretor Guillermo Del Toro conta a história de Eliza Esposito, interpretada com maestria por Sally Hawkins, uma faxineira muda que mora acima de um cinema, ao lado de seu melhor amigo, o pintor homossexual, Giles, vivido por Richard Jenkins. Um dia em seu trabalho, a vida de Eliza e de sua amiga negra Elza, vivida pe

Saiba mais
2017 Caixa de Sucessos. All rights reserved. Designed by Infinyteam.